No post de hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o ganhador do Prêmio Pritzker de 1989: o famoso e polêmico Frank Gehry. Conhecido no mundo todo por sua arquitetura desconstrutivista, suas obras são uma mistura de arte e tecnologia. Seus projetos carregam uma singularidade e uma excentricidade que impressiona a todos.

Gehry seguia a linha do desconstrutivismo, um movimento do período pós modernista que visava “desconstruir” a geometrização do movimento moderno, incorporando novas formas, marcadas pela fragmentação e pela desenho não linear. Os desconstrutivistas revolucionaram a maneira de projetar que era conhecida até então.

Louis Vuitton Foundation

Louis Vuitton Foundation

Frank Owen Gehry nasceu (1929) e viveu toda a sua infância em Toronto, Canadá. Após completar dezessete anos, se mudou com os pais para Los Angeles na Califórnia. Em 1954, se formou em arquitetura na University of Southern Califórnia e posteriormente estudou planejamento urbano na Harvard Graduate School of Design. Após se formar, trabalhou em diversos escritórios de arquitetura, até que em 1962 abriu o seu próprio estúdio chamado Frank O. Gehry & Associates.

Disney Concert Hall

Disney Concert Hall

A sua obra mais conhecida é o Museu Guggenheim. Localizado em Bilbao, Espanha, é um dos museus pertencentes à Fundação Solomon R. Guggenheim. Uma das singularidades da obra está presente na escolha de um material muito característico: o titânio. Usado para compor as complexas formas curvilíneas que compõe a edificação, o material metálico chama a atenção de longe. Porém, embora o material seja um fator importante no projeto, a estrutura por si só já destaca a obra o suficiente. Apesar de ser criticada por muitos por não conversar com o entorno, o Museu Guggenheim atrai milhares de turistas durante o ano, e seu impacto sócio-econômico tem sido surpreendente.

serie_pritzker_frank_gehry_arquitete_suas_ideias_08

serie_pritzker_frank_gehry_arquitete_suas_ideias_06

serie_pritzker_frank_gehry_arquitete_suas_ideias_07

serie_pritzker_frank_gehry_arquitete_suas_ideias_03

Outra obra bastante conhecida de Frank Gehry é a Casa Dançante, localizada em Praga, na República Checa, Pensado para ser um centro cultural, o edifício acabou funcionando como um centro comercial e de escritórios. Com um orçamento quase ilimitado e carta branca para liberar toda sua expressão artística, a Casa Dançante faz uma alusão a um casal de dançarinos e foi chamada no princípio de Fred e Ginger, homenagem ao famoso casal de dançarinos Fred Astaire e Ginger Rogers.

serie_pritzker_frank_gehry_arquitete_suas_ideias_02

serie_pritzker_frank_gehry_arquitete_suas_ideias_01

Fonte texto: Archdaily

Fonte imagens: Um viajante 3.bp  Art Report  Archdaily  Arq Teoria  In habitat  Fast Company