O ano de 2016 é um muito esperado pelos brasileiros fãs de esporte. Afinal, é o ano olímpico, onde o a cidade do Rio de Janeiro vai sediar o maior evento esportivo do mundo. Toda cidade escolhida para sediar esse evento passa por uma série de obras, que vão desde a construção de centros esportivos e alojamento de atletas, a própria urbanização da cidade (melhorias na mobilidade urbana, por exemplo). Abrigar um evento desse porte sempre causa grandes polêmicas e nos deixa uma dúvida no ar: qual será o legado para a cidade-sede?

            No Brasil, uma série de obras foram planejadas e estão sendo postas em prática, tendo como prazo final o segundo semestre desse ano. O custo total dos jogos olímpicos (contando as obras e a operação dos jogos) é de 38,6 bilhões de reais! Sendo que 24,6 bilhões estão sendo destinados a obras que ficarão como herança para a cidade. Existe um grande medo por parte da população que estas grandes arenas se tornem no futuro os chamados elefantes brancos, isto é, prédios esquecidos, sem muita utilização. Grandes arenas estão sendo construídas e esperamos que possam ser devidamente utilizadas depois. Um exemplo é a Arena do Futuro, que possui arquitetura nômade, isto é, todo o material utilizado na construção da arena será reutilizado para a criação de quatro escolas municipais com capacidade para 500 alunos cada.

Olimpiadas_2016_arquitete_suas_ideias_02

Olimpiadas_2016_arquitete_suas_ideias_01

            Outro ponto a ser discutido é a questão do alojamento dos atletas, as chamadas vila dos atletas. São 31 prédios de 17 andares cada, que abrigarão cerca de 15 mil pessoas. Diferente de exemplos como o de Londres, onde a vila olímpica foi transformada em um complexo de 2800 habitações sociais, no Brasil, esses apartamentos de alto padrão serão vendidos com um preço elevado (alguns chegam até em 1 milhão).

Olimpiadas_2016_arquitete_suas_ideias_04

Olimpiadas_2016_arquitete_suas_ideias_05

            Uma das cidades que é tida como exemplo positivo no que diz respeito ao legado deixado pelos jogos olímpicos é Barcelona. A capital espanhola sediou o evento em 1992 e na época passou por uma profunda revitalização urbana. Os efeitos dessa mudança podem ser sentidos até os dias de hoje. Pela primeira vez, os organizadores estavam começando a pensar não apenas nos jogos, mas em transformar a cidade, colocando-a no mapa internacional. Uma das grandes mudanças apontadas em Barcelona foi a transformação da zona portuária. O mar, que antes era coberto pelas fábricas e galpões abandonados, passou a ser parte da paisagem com a criação de 4,2 km de praias que atraem turistas o ano todo. O legado desse ano de 1992 serviu para transformar a imagem da cidade, que hoje é um dos lugares mais cobiçados pelos turistas do mundo todo.

Olimpiadas_2016_arquitete_suas_ideias_06

Olimpiadas_2016_arquitete_suas_ideias_07

Mas e no Rio de Janeiro, será que lembraremos deste ano como algo que vai nos marcar pelo ótimo legado para as futuras gerações ou teremos elefantes brancos habitando a cidade maravilhosa? Deixe seu comentário!

Fontes texto: Fonte 1   Fonte 2   Fonte 3  Fonte 4

Fontes Imagens: Imagem 1 e 2  Imagem 3 Imagem 4 Imagem 5 Imagem 6

Gostou do artigo? Então ajude e vote no Blog!

topblog 2015

Clique em votar, depois em “não sou um robô” e finalize votando no Blog.