Todo ano, milhões de refugiados fogem da guerra em busca de uma vida melhor na Europa. Infelizmente, estas pessoas se sujeitam a condições precárias para chegar no destino desejado e muitas acabam ficando pelo caminho. A situação é bastante complicada e se agrava cada vez mais. E essa imigração não para de crescer. Aqueles que conseguem chegar a algum país europeu encontram represália e bastante dificuldade para se instalar. As cidades não possuem infraestrutura para suportar uma quantidade tão grande de imigrantes. Ou apenas não querem investir em soluções.

refugiados_precisam_de_arquitetos_arquitete_suas_ideias_05

Mas, onde entra o arquiteto nessa história? Bem, a maioria dessas pessoas ficam alojadas em campos onde montam tendas e barracas. Isto porque a maioria dos países não permite construções em campos de refugiados. Esse local “temporário” pode durar de sete a dezessete anos, segundo constam relatos. Portanto, é extremamente necessário que se ofereça condições mínimas para estas pessoas sobreviverem. E é justamente nesse planejamento urbano e na melhoria das condições de moradia que o arquiteto pode e deve ajudar.

Alguns grupos já estão criando soluções de abrigos temporários para refugiados. Por exemplo, o estúdio belga de engenharia e arquitetura DMOA, em parceria com a iniciativa “The Maggie Program” criou um inovador abrigo para refugiados que visa o baixo custo e a praticidade.

refugiados_precisam_de_arquitetos_arquitete_suas_ideias_01

A sua estrutura pode ser preenchida com materiais como areia, plástico e outros que contribuam para o isolamento e estabilidade. Esta tenda abriga até 60 pessoas, e pode ser utilizada para locais como escolas, postos de saúde, centros comunitários, etc. 

refugiados_precisam_de_arquitetos_arquitete_suas_ideias_02

Outro grande exemplo de abrigo inovador veio do designer Abeer Seikaly, que leva o nome de “Weaving A Home”. O projeto já recebeu o prêmio Lexus Design Award em 2013. Trata-se de um abrigo têxtil desmontável que tem a capacidade de adaptação em diferentes climas, e proporciona alguns confortos que uma tenda comum não oferece, como aquecimento, água corrente e eletricidade.

refugiados_precisam_de_arquitetos_arquitete_suas_ideias_03

Ele é composto por tubos plásticos de alta resistência (que já servem como conduítes para os sistemas elétricos e hidráulicos) que são moldados e costurados em uma membrana têxtil elástica que se contrai para que possa ser deslocado. O próprio tecido da estrutura poderá converter a radiação solar em eletricidade, armazenando-a em uma bateria para futuras necessidades. Outro aspecto importante do projeto é o tanque de armazenamento de água que está integrado ao cume da cúpula, que poderá ser abastecido pela água da chuva ou por outra fonte.

refugiados_precisam_de_arquitetos_arquitete_suas_ideias_04

É claro que estes exemplos estão longe de serem lares dignos para essas pessoas, mas já é um começo para esta situação de emergência em que o mundo se encontra.

Fonte das imagens e texto: Archdaily aqui, aqui e Hypeness.

E não esqueça de votar e ajudar o Blog na segunda fase do Prêmio TOPBLOG Brasil 2015!