Gosta de dicas para sua casa? Pois hoje você verá mais de cem! Aproveite:
Com criatividade, dá para deixar a casa ainda mais bonita e confortável (Foto: Foto Carlos Cubi | Repórter de imagem Mario Mantovanni Agradecimentos Estar Móveis (aparador); Benedixt, Conceito Firma Casa, LS Selection e Syl Arte (objetos))
Com criatividade, dá para deixar a casa ainda mais bonita e confortável
(Foto: Foto Carlos Cubi | Repórter de imagem Mario Mantovanni Agradecimentos Estar Móveis (aparador); Benedixt, Conceito Firma Casa, LS Selection e Syl Arte (objetos)
A geladeira vintage fica em um dos nichos sob a escada (Foto: Luís Gomes/ Editora Globo)
A geladeira vintage fica em um dos nichos sob a escada (Foto: Luís Gomes/ Editora Globo)

1. O vão livre debaixo da escada pode ser aproveitado. No projeto da arquiteta Ana Luiza Almeida Prado Sawaia (acima), ele recebeu nichos de cimento, que hoje acomodam a geladeira vintage, livros e objetos.

2. Mais do que gravuras e fotografias, peças de vestuário, como a roupa do batizado do bebê ou o primeiro sapatinho, podem ser emolduradas. São bonitos e afetivos enfeites para a casa.

A estante ficou mais divertida com as sobras de papel de parede  (Foto: Cacá Bratke/ Editora Globo)
A estante ficou mais divertida com as sobras de papel de parede (Foto: Cacá Bratke/ Editora Globo)

3. Quer modernizar a estante sem gastar muito? A dica da arquiteta Andrea Murao é cobrir o fundo com diferentes papéis de parede (acima). Utilize sobras que você tenha em casa ou compre rolos avulsos, geralmente mais em conta.

4. A mesa de jantar Saarinen (acima), por ter um único pé centralizado, acomoda mais cadeiras. Em versão oval ou redonda, é ótima para pequenos espaços!

5. Use mais de um pendente sobre a mesa de jantar. Eles podem ser idênticos ou totalmente diferentes.

6. Pranchas de madeira e mãos francesas são bons materiais para compor uma estante. Invista nessa fórmula, mas com elementos mais charmosos: compensado naval e suportes de ferro trabalhados, que podem ser garimpados em lojas de demolição.

Aqui, a cozinha e a sala são divididas por um painel de freijó (Foto: Edu Castelo/ Editora Globo)
Aqui, a cozinha e a sala são divididas por um painel de freijó (Foto: Edu Castelo/ Editora Globo)

7. Para separar a sala da cozinha, a arquiteta Gabriela Marques desenhou um painel ripado de freijó (acima).

8. Disposto sobre a mesa, o pendente foi feito em casa: fios com lâmpadas incandescentes vintage estão enrolados na barra de ferro (acima).

9. O acabamento laqueado na cor preta deixa qualquer ambiente mais masculino. Até mesmo o móvel retrô, de formas arredondadas, pode se tornar sóbrio.

Solução para esconder a bagunça: painel de correr em frente à estante (Foto: Ilustração: Evandro Bertol)
Solução para esconder a bagunça: painel de correr em frente à estante (Foto: Ilustração: Evandro Bertol)

10. Esconda a estante atrás de um painel de correr (acima). Presa com trilhos ou roldanas, a solução pode ser executada por marceneiro e disfarça a bagunça.

Fuja do convencional na hora de escolher um criado-mudo (Foto: Ilustração Evandro Bertol)
Fuja do convencional na hora de escolher um criado-mudo (Foto: Ilustração Evandro Bertol)

11. Fuja do comum ao comprar seu criado-mudo. Mesinha lateral, cadeira ou, se o espaço permitir, até escrivaninha são eficazes substitutos (acima).

12. Alguns materiais formam perfeitas combinações. Dupla infalível: cimento queimado e ladrilho hidráulico.

13. Camufle a TV posicionando-a sobre uma prateleira bem estreita, sem abrir mão do suporte de parede, como no projeto do arquiteto Alexandre Skaff (abaixo).

A televisão fica em posição discreta e parece apoiada na prateleira, mas também está presa ao suporte na parede (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)
A televisão fica em posição discreta e parece apoiada na prateleira, mas também está presa ao suporte na parede (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)

14. Você sempre muda de ideia em relação à posição das fotografias e obras de arte? Em vez de pendurá-las, apenas as apoie na prateleira ou em uma canaleta metálica.

15. Basta colocar um tampo de vidro sobre um palete e rodízios na base dele para ter uma mesa de centro.

16. Pinte o aparelho de ar condicionado da mesma cor da parede. Para isso, basta descascar a tampa metálica e aplicar tinta epóxi.

17. Cadeiras de jantar não precisam ser idênticas. Pelo contrário: quanto mais diferentes umas das outras, mais descolado fica o ambiente. Se você não gosta de tanta mistura, fique com modelos especiais apenas para as cabeceiras da mesa.

Os módulos com portas coloridas deixam o canto de estudos mais divertido (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)
Os módulos com portas coloridas deixam o canto de estudos mais divertido (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)

18. A partir da antiga escrivaninha da família, a arquiteta Fabiana Avanzi idealizou o canto de estudos com módulos de freijó e portas laqueadas coloridas (acima).

19. Exponha os tijolos originais e dê um aspecto rústico-industrial à decoração.

Gavetas e nichos acoplados à escada aproveitam o espaço (Foto: Edu Castello/ Editora Globo)
Gavetas e nichos acoplados à escada aproveitam o espaço (Foto: Edu Castello/ Editora Globo)

20. Agregue funções. Na escada, as gavetas e nichos de compensado naval servem de guarda-corpo. Projeto da arquiteta Renata Pati e do designer Claudio Correa (abaixo).

21. Que tal fazer um painel de tecido atrás da TV? Utilize uma prancha de MDF envolvida em manta acrílica. Finalize cobrindo com linho. Para isso, você precisará do grampeador de tapeçaria.

Coluna e mesa unidas no projeto de Marcel Steiner (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)
Coluna e mesa unidas no projeto de Marcel Steiner (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)

22. A coluna de sustentação faz parte da mesa de alvenaria. Projeto do designer de interiores Marcel Steiner (acima).

23. Um carrinho para ferramentas de oficina mecânica pode ser usado como ilha de apoio na cozinha ou bar na sala de estar. Invista na pintura para transformá-lo.

24. Rodapés altos — acima de 15 cm — tornam a decoração mais sofisticada.

25. Encontrou a viga de concreto no meio da obra? Se você gosta do estilo industrial, descasque-a e integre-a ao projeto de decoração.

26. Receita de estante rápida e em conta: apoie portas cortadas ao meio, em forma de pranchas, sobre blocos de concreto intervalados.

27. Iluminação embutida no forro de gesso requer pé-direito mínimo de 2,70 m. Se não for possível rebaixar o teto, invista em trilhos metálicos aparentes com spots direcionáveis. O efeito é o mesmo, porém com menos sujeira e manutenção mais prática.

28. Quer a iluminação integrada ao forro de gesso mesmo assim? Em vez de rebaixar o teto de todo o ambiente, faça uma pequena sanca horizontal apenas sobre o sofá ou sobre o aparador.

29. Experimente substituir as cadeiras de jantar por um banco reto ou em L, rente à parede. Resultado: economia de espaço e praticidade.

O aparador encostado atrás do sofá ajuda a organizar a sala (Foto: Ilustração Evandro Bertol)
O aparador encostado atrás do sofá ajuda a organizar a sala (Foto: Ilustração Evandro Bertol)

30. Posicionar o aparador atrás do estofado (acima) é uma saída para aproveitar o espaço. Além disso, a peça ajuda na organização do ambiente.

31. Uma estante fininha, com menos de 10 cm de profundidade, pode abrigar esmaltes e outras miudezas, e manter o banheiro organizado.

De alvenaria, o rack da sala expõe livros e objetos de decoração (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)
De alvenaria, o rack da sala expõe livros e objetos de decoração (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)

32. Feito de alvenaria, o rack da sala do paisagista Gil Fialho (acima) tem bancos de madeira, que fazem o papel de prateleiras para livros e revistas.

A prateleira próxima ao teto é aliada da organização, principalmente para quem não tem espaço de sobra (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)
A prateleira próxima ao teto é aliada da organização, principalmente para quem não tem espaço de sobra (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)

33. A prateleira posicionada próxima do teto (acima) pode ser sua aliada para organizar objetos de decoração ou itens de pouco uso.

34. No mesmo apartamento, idealizado pelo arquiteto Nelson Kabarite, o brise foi instalado entre a sala de jantar e a área do home theater como forma de dar privacidade aos espaços sem perder a entrada de luz natural.

35. O tapete sob a mesa de jantar deve cobrir toda a extensão das cadeiras, incluindo a movimentação no momento em que sentamos ou levantamos.

36. Cestos de palha com desenhos tribais ficam lindos na parede da cozinha ou da sala. Faça uma composição com cinco ou seis peças.

37. Crie aberturas nas portas dos armários e preencha o espaço com palhinha. Além de charmosa, a solução permite a ventilação, evitando o mofo e mau-cheiro.

38. Para causar impacto, eleja sempre um item de cor vibrante no décor. Pode ser uma estante, um tapete ou estofado.

39. A cozinha é integrada à sala? Revestimentos vinílicos, que imitam madeira, são boas pedidas para cobrir ambos os pisos.

O banco de madeira acompanha toda a extensão da parede e vira assento extra na sala (Foto: Maíra Acayaba/ Editora Globo)
O banco de madeira acompanha toda a extensão da parede e vira assento extra na sala (Foto: Maíra Acayaba/ Editora Globo)

40. O banco de madeira inteiriço percorre toda a sala de estar no apartamento, reformado pelo escritório de arquitetura Superlimão Studio (acima). Ótimo para apoiar objetos e servir de assento para convidados.

41. Não apenas os tapetes delimitam a sala de estar. Aqui (acima), essa função é também do recorte quadrado no forro de gesso, que recebeu iluminação de trilhos e spots.

42. Troque o quadro de cortiça por um painel pintado com tinta imantada. Disponível em várias cores, o acabamento dispensa as tachinhas e, com isso, não danifica os papéis e fotografias.

43. Quartos infantis não precisam ter móveis e acessórios coordenados em tons pastel. Deixe de lado as regras, aposte em cores alegres e envolva as crianças na decoração.

44. Sala estreita e comprida? Para aproveitar melhor o espaço, opte por uma mesa de jantar no formato oval.

45. Se sua cozinha é avantajada, coloque um sofá em frente à ilha próximo à janela. A solução funciona para juntar os amigos enquanto o anfitrião prepara o jantar.

46. Encontrou uma coluna estrutural bem no meio da obra? Preserve-a em seu aspecto genuíno ou, a partir dela, crie um eficiente projeto de marcenaria.

As estantes e o banco no entorno da janela formam um cantinho de leitura charmoso (Foto: Ilustração Evandro Bertol)
As estantes e o banco no entorno da janela formam um cantinho de leitura charmoso (Foto: Ilustração Evandro Bertol)

47. Na falta de espaço para tantos livros, encaixe duas estantes nas laterais da janela. Dá até para colocar um banco no meio, montando um cantinho de leitura (acima).

48. Tem muitos quadros e poucos lugares para exibi-los? Aproveite as paredes do corredor e transforme-oemgaleria de arte.

49. Quadros nem sempre têm de ser pendurados. Se você tem pavor de pregos e furadeiras ou simplesmente não quer danificar as paredes, apoie-os no chão.

50. Ganchos na entrada da casa são bons aliados para manter tudo em ordem. Escolha diferentes modelos para pendurar casacos, chaves e bolsas.

O grafite de Bruno Dias deixa o hall do elevador com jeito original (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)
O grafite de Bruno Dias deixa o hall do elevador com jeito original (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)

51. Nem só de papel de parede vive o hall de elevador. Neste apartamento (à esquerda), os moradores contrataram o grafiteiro Bruno Dias para desenhar caricaturas da família.

52. Quando não houver espaço para vasos, tente colocar uma jardineira suspensa como esta, preenchida por samambaias (abaixo).

53. Pendure um cordão de minilâmpadas ao redor da janela. O efeito é cênico e divertido.

A jardineira suspensa não ocupa espaço e traz verde para a sala (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)
A jardineira suspensa não ocupa espaço e traz verde para a sala (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)
Verde total: a mesma cor pode ser usada na parede e nos móveis (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)
Verde total: a mesma cor pode ser usada na parede e nos móveis (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)

54. Utilizar a mesma cor na parede, no teto e na marcenaria, é uma forma ousada de valorizar o tom (acima).

55. Crie um mosaico com diversos tapetes pequenos, sobrepondo-os no chão. Assim você cobre o piso sem investir fortunas.

56. Vários pequenos quadros têm o mesmo efeito de uma grande obra. Preencha as paredes sem medo.

57. Quarto pequeno? Encomende a marcenaria sob medida. Assim, é possível criar uma estrutura que, além de abrigar o colchão, tenha baús e nichos.

58. A cabeceira não precisa ter o tamanho exato da cama. Ela pode acompanhar a extensão da parede, formando uma moldura no quarto.

59. Se o banheiro da suíte for enxuto, troque a porta pelo modelo de correr. Prefira as espelhadas, que fazem o local parecer maior.

60. Cubra as paredes de um corredor ou hall com pedras portuguesas. Rústico, o material dá a sensação de contato com a natureza.

A estante vazada divide os ambientes e valoriza a iluminação natural | A mesma cor aparece em gradações diferentes nos armários da cozinha (Foto: Maíra Acayaba e Edu Castello/ Editora Globo)
A estante vazada divide os ambientes e valoriza a iluminação natural | A mesma cor aparece em gradações diferentes nos armários da cozinha (Foto: Maíra Acayaba e Edu Castello/ Editora Globo)

61. No lugar da parede, a arquiteta Marcela Madureira optou pela estante vazada. O objetivo é integrar os espaços e permitir a passagem da luz natural (acima, à esquerda).

62. Fuja da mesmice e pinte cada porta do armário com gradações diferentes da mesma cor (acima, à direita).

63. O esperto projeto de marcenaria, do arquiteto Flavio Castro, transformou poucos centímetros em adega horizontal. Além de vinhos, abriga caixas de suco e outras bebidas (acima, à direita).

64. Pastilhas nunca saem de moda. Uma maneira de modernizá-las é criar um degradê de tons.

Recortes na madeira podem substituir os puxadores (Foto: Ilustração Evandro Bertol)
Recortes na madeira podem substituir os puxadores (Foto: Ilustração Evandro Bertol)

65. Puxadores encarecem o preço dos armários e, muitas vezes, ocupam centímetros preciosos na circulação. Abra mão deles e utilize recortes ou cavas nas portas e gavetas (à esquerda).

66. Dica para ganhar mais amplitude: garanta unidade visual e integre os ambientes usando o mesmo piso em todos eles.

67. Caso a intenção seja oposta – separar cômodos sem utilizar paredes –, delimite-os apenas com revestimentos diferentes.

68. Solução bacana para o quarto: revestir a porção da parede ocupada pela cama com um papel de parede e instalar espelhos nas laterais.

69. Tem dificuldade para combinar almofadas? Comece pelas lisas, nas cores que você ama, e a partir daí escolha estampas diversas que sigam os tons da mesma família.

Com nichos, a cabeceira oferece espaço extra para armazenar objetos no quarto (Foto: Edu Castello/ Editora Globo)
Com nichos, a cabeceira oferece espaço extra para armazenar objetos no quarto (Foto: Edu Castello/ Editora Globo)

70. Concepção do arquiteto Gustavo Calazans, a cabeceira de imbuia tem nichos de vários tamanhos, feitos sob medida para guardar peças presenteadas por amigos e compradas em viagens (acima).

71. Em dúvida sobre qual papel de parede escolher? Monte um mosaico com quadrados de várias estampas.

72. Além de separar os ambientes, os biombos funcionam atrás de sofás e de camas, neste caso, substituindo cabeceiras.

A ilha central deixa o banheiro com um visual diferente (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)
A ilha central deixa o banheiro com um visual diferente (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)

73. Em vez da extensa bancada, faça uma ilha central no banheiro, com duas pias instaladas frente a frente, como no projeto do arquiteto Thiago Passos (acima).

74. Nada de iluminação embutida! A área da banheira ganhou o charmoso pendente. Utilize nele a lâmpada modelo PAR, destinada a locais onde há vapor.

75. As áreas molhadas do banheiro pedem azulejos ou outros revestimentos resistentes à água, mas não é preciso cobrir do chão ao teto. Neste banheiro, as cerâmicas chegam apenas até a metade de uma das paredes.

76. A composição geométrica de pastilhas coloridas fez a diferença no banheiro. O desenho, criado pelo arquiteto, foi executado pela Mazza Cerâmicas.

A tubulação aparente é uma boa pedida para dar um ar industrial e moderno ao banheiro (Foto: Ilustração Evandro Bertol)
A tubulação aparente é uma boa pedida para dar um ar industrial e moderno ao banheiro (Foto: Ilustração Evandro Bertol)

77. Quer deixar aparentes as tubulações de água no banheiro? Pinte os canos com tinta esmalte. Lixe-os antes de aplicar a primeira demão, pois a aderência melhora em superfícies desgastadas (acima).

78. Não tenha receio de usar cores na decoração nem de misturá-las. Para quem ainda fica na dúvida, a dica é fazer pequenos quadrados de teste na parede para checar as combinações.

79. O armário mineiro com portas de vidro, encontrado em lojas de móveis rústicos, pode funcionar para guardar brinquedos ou roupas de cama.

80. Em vez de revestir com pedras, como mármore, granito ou Silestone, faça a bancada da cozinha ou do banheiro de cimento queimado.

81. Transforme gaiolas de passarinho em luminárias. Para isso, utilize um fio com lâmpada incandescente ou mesmo algumas velas.

A cuba do lavabo fica oculta com a bancada e a grelha de aço corten neste lavabo (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)
A cuba do lavabo fica oculta com a bancada e a grelha de aço corten neste lavabo (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)

82. Pensadas pela arquiteta Fabiana Avanzi, a bancada e a grelha, ambas de aço corten, escondem a cuba e dão um efeito interessante ao lavabo (acima).

83. No quarto, no lavabo ou na cozinha, pinte a parte interna da porta com tinta para lousa e transforme-a em local de recados.

84. Azulejos não devemser restritos às paredes. Os modelos coloridos ou artesanais podem revestir bancadas.

Revestimento de seixos telados é opção para o banheiro (Foto: Edu Castello/ Editora Globo)
Revestimento de seixos telados é opção para o banheiro (Foto: Edu Castello/ Editora Globo)

85. Além de garantirem um lindo efeito, os revestimentos de pedra portuguesa e de seixos telados, como este da Palimanan, no projeto da arquiteta Ana Karina Abud, evitam escorregões na área do boxe (acima).

86. Outra dica interessante é o nicho na alvenaria para organizar os itens de higiene. Aqui, ele foi revestido de madeira teca com tratamento para resistir à umidade.

87. Invista em capas de sarja feitas sob medida para o sofá. Uma das vantagens é poder lavá-las sempre. As claras desbotam menos que as escuras.

As malas antigas podem virar mesa de centro e armazenar objetos (Foto: Ilustração Evandro Bertol)
As malas antigas podem virar mesa de centro e armazenar objetos (Foto: Ilustração Evandro Bertol)

88. Duas malas antigas ou um grande baú fazem o papel de mesa de centro, com a vantagem de guardarem objetos (acima).

89. Misture móveis de estilos diferentes: a cômoda da vovó e o sofá de linhas retas, as cadeiras vintage e a mesa supermoderna. Linguagens diversificadas valorizam o projeto e deixam qualquer decoração mais interessante.

90. Com projeto de marcenaria esperto, é possível montar no quarto uma bancada repleta de nichos, perfeitos para organizar maquiagens, bijuterias e acessórios.

91. Nem sempre encontramos a passadeira disponível no comprimento adequado ao corredor. Nesse caso, aposte em duas peças idênticas, postas em sequência.

92. Uma escada de madeira, apoiada na parede, vira um inusitado porta-toalhas ou revisteiro.

93. Exiba suas coleções ou objetos afetivos em caixas de acrílico, que podem funcionar como acessórios na decoração.

Amarelo-limão e cinza: dupla infalível (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)
Amarelo-limão e cinza: dupla infalível (Foto: Victor Affaro/ Editora Globo)

94. Surpreendente, o efeito degradê pode ser obtido por meio de pintura ou pela aplicação de papel de parede, como no ambiente projetado pela designer de interiores Silvia Cavalcanti (acima).

95. A combinação de amarelo-limão e cinza sempre dá certo. Note que a costura do sofá temo mesmo tomda parede.

96. Nem toda sala comporta mesa de centro. Pequenos banquinhos e mesas laterais, agrupados em frente ao sofá quando houver necessidade, têm o mesmo efeito.

97. Ao projetar uma estante para exibir seus livros, inclua portas de correr com vidro antirreflexo. A vantagem é proteger sua biblioteca do pó sem prejudicar o efeito visual.

98. Gosta do estilo industrial e está cansado dos azulejos? Elimine-os e deixe a parede no concreto, com marcas do assentamento antigo.

99. Bobinas de madeira, onde são enrolados fios elétricos e cordas, podem se tornar mesinhas laterais. Procure-as em lojas de material de construção e personalize-as.

100. Em vez de cabeceira, o arquiteto Alexandre Skaff optou por pendurar um quadro em cima da cama (abaixo).

101.Unificar tons da parede e da roupa de cama é uma maneira de ampliar a profundidade e dar clima elegante ao ambiente.

Os tons da parede e da cama favorecem a profundidade do quarto (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)
Os tons da parede e da cama favorecem a profundidade do quarto (Foto: Lufe Gomes/ Editora Globo)