Projeto ganhador – Zaha Hadid Architects

O estádio nacional japonês foi construído em 1964 para ser o palco principal das Olimpíadas de Tokyo e foi um marco para a nação japonesa. A competição internacional foi feita com o objetivo de reconstruir esse símbolo do pós-guerra do Japão, como um novo santuário para os esportes.

Os pré-requisitos para esse novo estádio foram mais vastos e complexos do que eram em comparação com o antigo estádio. Os desafios deste concurso podem ser sumarizados em 3 pontos:

O primeiro desafio foi a própria escala do projeto. Eventos esportivos internacionais precisam de um local para acomodar confortavelmente 80 mil pessoas. O projeto pede por uma grande área, porém em um espaço disponível era estreito, entre a galeria de pinturas memoriais da Era Meiji, o Estádio Jingu Meiji e o ginásio metropolitado de Tokyo.

O segundo desafio era abordar todo o complexo projeto. Além de dispor os espectadores sentados em diversas posições, de acordo com o evento, como futebol ou rugby, em uma excitante atmosfera, considerações técnicas precisavamm ser feitas com relação a manutencção do gramado e sobre o telhado retrátil que deveria ser usado para receber shows e eventos culturais.

O terceiro desafio do projeto é o tempo. O novo estádio já esta agendado para ser usado na copa mundial de Hugby em 2019 e para as Olímpiadas e Paralímpiadas que Tokyo está tentando sediar em 2020. O novo estádio precisa ser planejado e construído dentro dessa apertada agenda.

Como é um projeto em âmbito nacional, que será construído em uma época de estagnação social, o novo estádio deverá suprir não somente as necessidades funcionais, mas já está determinado que este estádio vai criativamente transmitir uma mensagem positiva para a sociedade japonesa, servindo como um símbolo de uma nova era. Essa inspiração pra o projeto estava exposta logo no início do concurso, com uma proposta que deveria “ser um símbolo de esperanca para a humanidade”.

Apesar do pouco tempo que foi dado para apresentar as propostas, 46 projetos únicos e ambiciosos vindos do toda parte do mundo foram apresentados a comissão julgadora. Na primeira etapa, 11 projetos foram selecionados, baseado em aspectos como design, funcionalidade e viabilidade de construção, em uma seleção anônima, por uma comissão formada por 8 jurados japoneses.

Na segunda etapa os projetos foram revisados por um comitê de 10 jurandos, que incluíram o os ilustres Norman Foster e Richard Rogers, que agraciaram a julgação com sua perspectivas globais. Os projetos selecionados foram avaliados pela sua originalidade projetual, suas ambições técnicas, o ambiente que iriam providenciar durante as copetições esportivas e suas viabilidades construtivas.

Como resultado, os projetos ganhadores foram: Primeiro lugar – Zaha Hadid Architects; Segundo lugar – Cox Architecture; Terceiro lugar – SANNA (Sejima and Nishizawa and Associates) + Nikken Sekkei.

Projeto ganhador – Zaha Hadid Architects

Zaha Hadid Architects projetou um estádio fluído e inovador, que expressa o dinamismo apropriado para atividades esportivas. Com uma forma única, o projeto exibe uma conexão excelente estre estrutura e espaço, apresentando ideias fortes e claras de conexão com a cidade. As ideias para a cobertura móvel são passíveis de serem executadas e oferecem a oportunidade de criar espaços ricos e efeitos espaciais para eventos culturais. O espaço dinâmico da arena criado diretamente apartir da estrtutura é digno de nota. Não é por menos que são formas que o escritório tem usado nos seus últimos trabalhos.

Projeto ganhador – Zaha Hadid Architects

As propostas para sistemas naturais de iluminação, sistemas passivos de ventilação, gereção de energia por painés fotovoltaicos, uso de energia geotérmica, uso das aguas cinzas e sistemas de resfriamento usando agua da chuva providenciam amplas oportunidades para a implementação de tecnologias avançadas de sustentabilidade japonesas. Apesar de alguns fatores como conexões com o entorno devam ser revisadas, para se adequarem melhor a realidade, o projeto foi escolhido como primeiro lugar em reconhecimento do íncrivel projeto que promete demonstrar as possibilidades de uma avançada estrutura junto com tecnologias sustentáveis do Japão, mostrando ao mundo a força e a inovao do espírito de uma nação.

Projeto ganhador – Zaha Hadid Architects

A proposta do escritório Cox Architecture foi caracterizada com um delicado e transparente domo com acabamento em madeira. A elegante e tranquila qualidade do projeto foi muito bem recebida. Os assentos foram planejados por setores e são extremamente funcionais, passíveis de construção e prometem um grande e rico ambiente para assistir aos jogos. O estádio também foi recomendado por conter um projeto hospitaleiro devido aos seus jardins. Entretanto, enquanto a transparência do domo transmite uma refinada qualidade, ela deixou o júri com a impressão de que pecaria em transmitir uma forte mensagem e senso de festividade digno de um santuário esportivo. Estes fatores fizeram com que o projeto ganhasse o segundo lugar.

Segundo lugar – Cox Architecture

Segundo lugar – Cox Architecture

Segundo lugar – Cox Architecture

Segundo lugar – Cox Architecture

A proposta do SANAA (Sejima and Nishizawa and associates) + Nikken Sekkei foi organizada pelo seu telhado e assentos, que com uma forma ondulante se adequa ao terreno e ao programa iterno, dando a impressão de um estádio aberto. Foi identificado no projeto uma forte conexão com o entorno e propõe novas maneiras de coexistir com a atual época da sustentabilidade. Embora os espaços presentes no projeto foram bem recebidos, problemas relacionados com os materias, manutenção e estrutura do telhado em curva, assim como a operação das paredes contra insolação e do próprio telhado; além da distância entre o telhado ondulado e a arquibancada, que poderia confundir os espectadores, preocuparam o comite julgador se o projeto poderia manter sua beleza acima da sua realização física. Por isso o projeto ficou com o terceiro lugar.

Terceiro lugar – SANAA + Nikken Sekkei

Terceiro lugar – SANAA + Nikken Sekkei

Terceiro lugar – SANAA + Nikken Sekkei

Terceiro lugar – SANAA + Nikken Sekkei

As opniões dos jurados ficou dividida entre os três projetos finalistas e isso gerou um grande debate até que o projeto do escritório Zaha Hadid foi escolhido pela sua excelência geral e pela sua construtibilidade. O concurso internacional provou-se muito apropriado e eficaz na escolha de um projeto que se adequasse as diretrizes de um projeto nacional.

Agora, para colocar o projeto em adamento, um grupo de planejamento local será formando para dar apoio ao desenvolvimento desse íncrivel projeto e todo seu processo construtivo.

Fonte: site oficial do concurso

Leia também:

Finalistas do concurso para o Novo Estádio Nacional do Japão

Estádios: Copa do Mundo no Brasil 2014

Top 10 desenhos que viraram projetos

↓↓↓  Não esqueça de classificar este post!!!